A beleza e simpatia de Marselha

A beleza e simpatia de Marselha


Mais uma vez o caminho pelas estradas secundárias foi muito tranquilo. Marselha é uma cidade de transito caótico e a dificuldade em estacionar, mesmo em vagas públicas pagas é enorme.

Além disto as ladeiras dificultam a locomoção para os viajantes a pé e com muitas malas. O transporte pode ser feito por ônibus, mas a cidade também conta com 2 linhas de metrô.

Uma atração legal em Marselha é o trenzinho turístico que realiza 2 trajetos distintos, o circuito da Velha Marselha por 6 euros que permitirá descobrir os encantos deste antigo bairro de pescadores e o trajeto Notre Dame de La Garde que por 7 euros faz um passeio de 1 hora e 15 minutos com destaque para a basílica no ponto mais alto da cidade.

A origem desse santuário remonta ao ano de 1214. Em 1218 foi construída a primeira capela dedicada a Nossa Senhora da Guarda e sucessivamente se construíram várias capelas em atenção as graças recebidas pelos fiéis. Em 1851, o arcebispo de Marselha mandou construir uma nova capela e a basílica enfim foi consagrada em 1864.

Uma estátua monumental no alto da basílica representa a santíssima virgem Maria levando seu filho Jesus em seus braços, abençoando assim a cidade, os arredores e todos que visitam Marselha.

A vista panorâmica no alto da basílica é considerada uma das mais belas da frança. De um lado o mar com as ilhas Frioul e o Castelo de IF, distante alguns quilomentros da costa, do outro a cidade de Marselha e suas montanhas.

A hospedagem  em Marselha ficou por conta da simpatia do hotel 2 estrelas Marriette Pacha, simples, porém de acomodação aconchegante por 43,50 euros, sem café da manhã, mas com wi-fi gratuito de excelente qualidade no quarto. O estacionamento foi facilitado na rua em frente ao hotel sem custo.

Deixe uma resposta