Amsterdam, a Veneza do Norte.

Amsterdam, a Veneza do Norte.

Canal em Amsterdam - Holanda
Amsterdam é uma cidade com monumentos dignos de serem visitados, mas também é uma cidade típica para passear sem pressa, admirando seus canais e casas. Essas duas coisas conferem uma natureza especial e uma forma diferente das demais cidades européias (excluindo Veneza lógicamente). O barulhinho da água, o som das campainhas das bicicletas, as pontes incontáveis e a típica arquitetura de suas casas a fazem única.

A cidade está unida por várias pontes de todos os tamanhos e que atravessam seus canais. Cada uma delas com seu encanto particular. Os canais foram construídos com intenção de tornar o Rio Amstel navegável e para que as mercadorias chegassem diretamente aos armazéns de cada companhia, sem a necessidade de serem descarregadas no porto, já que haviam muitos roubos no porto antigo.
Amsterdam é uma cidade bastante movimentada, com pessoas transitando em todas as horas do dia e da noite. Acredito que todo esse agito acaba dando mais vida a cidade e a torna tão apreciada.

Sua arquitetura não deixa ninguém indiferente. As casas são germinadas e decoradas com motivos e cores diferentes, no alto de algumas delas podemos observar escudos ou inscrições com referência a ocupação mercantil da família que habitava a casa.

Estacionamento de bicicletas - Amsterdam - Holanda
Amsterdam tem mais de 500.000 bicicletas e é o meio de transporte favorito por lá, onde você passar pela cidade vai dar de encontro com elas. Outro postal típico são as casas-barco que estão ancorados em vários canais. São cerca de 2500 casas-barco.

Amsterdam é uma cidade cultural e está cheia de museus que são imperdíveis:
• Museu Van Gogh. Obviamente com a maioria das obras deste genial pintor, assim como de outros contemporâneos como Toulouse Lautrec e Monet .
• A casa de Rembrandt. Interessante aos que querem saber mais sobre a vida do famoso pintor, dos seus trabalhos e mais sobre a época dourada vivida na Holanda em geral.
• Rijksmuseum. Excelente coleção de pintura holandesa que abrange desde o século XV até o século XX.
• Madame Tussauds (museu de cera).
• A casa de Anne Frank. É uma casa típica do principio do século XX, mobiliada tal como estava no final da guerra com a Alemanha. Se vê a porta oculta, que leva a parte de cima da casa, onde os Frank ficaram escondidos. O sótão, que por segurança não é acessível, pode ser visto através dos espelhos e é onde a menina escreveu seu famoso diário, que é exibido em vitrines.
• O templo de Venus. É um museu curioso, cheio de obras eróticas, literatura e objetos.

Bairro Vermelho - Amsterdam - Holanda
A noite, uma volta no Bairro Vermelho é uma obrigatoriedade. As prostitutas em suas cabines de vidro chamam a atenção. No bairro se anda sem problemas, há muita segurança. Podemos parar e tomar um café para ver o ambiente.

Faça também uma visita à fábrica de cerveja Amstel, ou a Brouwerij’t Ij para tomar uma cerveja artesanal, afinal Amsterdam é sem dúvida uma cidade para relaxar além de perder-se pelas suas ruas e canais.

Dica: Evite ir de carro a Amsterdam, os estacionamentos são muito caros e deixar o carro na rua pode ser uma roubada, você corre o risco de ter as rodas do seu carro travadas e a multa é bem salgada. Para ter uma idéia, fomos de carro para Amsterdam e no próprio hotel em que ficamos, recebemos um ticket para o estacionamento juntamente com os bilhetes de tram(bonde) para voltar, já que o estacionamento fica um pouco mais afastado(um estacionamento centralizado estava custando metade da diária do hotel) . A conclusão é que deixamos o carro por lá mesmo, no tempo em que ficamos pela cidade, afinal o sistema de transporte por lá é muito bom.

Deixe uma resposta