As montanhas dos Pirineus são muito conhecidas pelos peregrinos do Caminho de Santiago de Compostela. Atravessar os Pirineus no inverno não é uma das tarefas mais fáceis, mas o dia estava limpo, sem perspectiva de nevar ou chover, então tudo conspirou a favor para uma boa viagem por estas montanhas majestosas.

De Madri a Lourdes, nosso objetivo neste dia, foram aproximadamente 600 km que percorremos por estradas secundárias, uma opção para quem quer desviar dos pedágios, vários deles inclusive na França, mas no inverno o cuidado deve ser redobrado, pois o risco das pistas se tornarem escorregadias é enorme.

As estradas secundárias no lado espanhol são bem melhores, mas a paisagem nesta rota é de tirar o fôlego, tanto do lado espanhol, como do lado francês, vale muito a pena para os viajantes de espírito aventureiro. O caminho inclui ainda uma passada pela estação de esqui de Formigal.

Já próximo a cidade de Lourdes demos uma passada pelas Grutas de Betharram, que no inverno permanece fechada e só retoma suas atividades em 10 de fevereiro. Embora estivesse fechada, nas proximidades pudemos acompanhar uma competição de caiaques que estava acontecendo, mesmo nas águas geladas do rio.

Em Lourdes assistimos a missa ao ar livre na gruta da aparição, bebemos a água milagrosa e oramos.

Já tarde da noite seguimos para Sabres onde dormimos no Hotel Auberge de Pins. Custo do quarto para 2 pessoas sem café da manha foi de 65 euros. O hotel era um 3 estrelas, bem limpo, organizado e bonito.

Em tempo: antes de atravessar os Pirineus paramos no mercado e compramos refrigerante, croissants, biscoitos, chocolate e nossa salada mediterrânea enlatada, que adoramos comer com torradas de alho, ainda de sobremesa Profiteroles, gasto de 15 euros.

Tags:

Deixe uma resposta