Inicio >> América >> Mi Buenos Aires querido!

Mi Buenos Aires querido!


Para quem quer passar alguns dias agradáveis na capital portenha, vai aí algumas dicas.

Primeiro o hotel. Os preços estão nas alturas na Argentina e não é só para o hotel. Tudo. Interessante e altamente necessário é que você leia os comentários de hóspedes quando for fazer reservas no booking.com, por exemplo. Porque, pagar caro e não ficar satisfeito é algo comum, em minha opinião, na Argentina. Há hotéis e preços para todos os gostos. Cuidado com Hostels, hospedarias e apartamento com baños compartidos (compartilhados), porque para quem não gosta de dividir banheiro com os outros e quer privacidade, esse não é o tipo de acomodação mais adequada.

Fiquei em San Telmo, bairro famoso da capital, bem perto da Feirinha (de rua) de San Telmo que acontece aos domingos e oferece uma infinidade de bugigangas “vintage”, estilo anos 50, além de louças, vidros, bijus etc. Dê uma volta pelas barraquinhas e também aprecie as lojas de antiguidades da região. Para quem gosta de antiguidades de verdade, muitos lustres, bibelôs de porcelana e vasos antigos vai adorar San Telmo.

O mercado de San Telmo, estilo mercadão da cidade, é um lugar que se eu soubesse nunca teria ido. Principalmente no “fim da feira”. Se você acha ruim o cheiro de desinfetante forte que exala no Mercadão de São Paulo quando os comerciantes se preparam para fechar, vai ficar surpreso com as coisas ”higiênicas” que presenciei no Mercado de San Telmo. A começar pelas pombas disputando um naco de carne no balcão, balcão este que não tinha sido higienizado até aquela hora, quando não havia mais compradores, nem mais nada para vender. As pombas se fartavam lá. Não tive nem coragem para fotografar. E nem preciso dizer que não comeria nada ali. Nem de graça. Sujeira pura.

Sinceramente, eu vou falar. Higiene não parece ser algo comum para “los Hermanos”. Presenciei tantas coisas que se eu contar tudo, muitos nem vão querer ir lá. Imagine você ir a uma lancheteria e ver que o cara que faz os lanches pega tudo com a mão. Pão, carne, cebola já refogada, tudo e vai colocando dentro.  Portanto, fuja das barracas de rua, de lancheterias pequenas e vá mesmo comer um bife de chorizo a la parrilla, pagando caro e sem ver como são feitos. Não se preocupe com o arroz. Não é igual o nosso, nem igual ao da pior cozinheira brasileira que você já viu. Cheio de óleo e alho, mas dá para engolir, pelo menos.

Alguns preços:

Bowl médio de salada mista (alface, tomate e cebola) por 22 Pesos.

Bife de alcatra/picanha com fritas (papas fritas) ou purê de batata ou arroz: vai de 50 a 90 Pesos, dependendo do lugar ou bairro. Quando você come em restaurantes você paga o tal “cubierto”, que na Itália me disseram que eram os “napkins” ou guardanapos, mas que em Buenos Aires é o nosso velho e chato “couvert”. Pães com algum legume em conserva, manteiga e etc. Este cubierto vai de 7 a 30 Pesos e não adianta reclamar. Vai cobrar mesmo.

Sobremesas (postres): prefira conhecer alguma confeitaria/panaderia que em Buenos Aires tem aos montes e são simplesmente divinas. Eles comem muito pão doce com geleia, tortas de frutas principalmente com cerejas. As tortas pequenas você acha por 6 a 8 Pesos e as grandes por 50 a 70 Pesos.

Se não der e quiser um Mac Donalds: sorvete de casquinha (chamado de CONO): 10 Pesos. A “Cajita Feliz” para as crianças (Mac Lanche Feliz), 30 Pesos. Para falar dos mais baratos.

Para passear pela cidade, vá de Metrô (SUBTE) por 2,50 Pesos. Ou por ônibus: 2 Pesos (leve moedas trocadas para o ônibus pois não há cobrador e o motorista não pega em dinheiro. Há um equipamento dentro do ônibus para colocar as moedas. Avise o motorista para liberar a máquina antes, coloque as moedas e espere a máquina soltar o comprovante).

Buenos Aires tem um shopping legal chamado Alabasto na estação de subte “Carlos Gardel”, que tem ligação direta para dentro do Shopping como o Metrô Santa Cruz em SP. O shopping é grande e tem bastante divertimento, menos boas compras. Tudo o que eu vi lá estava o dobro do preço no Brasil. Muitos brasileiros vão comprar em Buenos Aires e falam muito dos preços, mas realmente não encontrei nada por um preço no mínimo razoável.

O Shopping Alabasto (Avenida Corrientes, 3247, Buenos Aires), http://www.abasto-shopping.com.ar/ tem dois grandes espaços para as crianças: o Museo de los Niños com brinquedos e atividades educativas e a praça de jogos, as mesmas que em nossos shoppings e também com preços exorbitantes para qualquer máquina. Acho que o Museo de los Niños, apesar dos 60 Pesos para adultos e 30 Pesos para crianças, ainda é uma opção melhor para entreter as crianças.

Os monumentos históricos em Buenos Aires são muitos e devem ser visitados. A Casa Rosada é um bom exemplo de passeio. Prédio histórico muito bonito e de graça. O Museu de História Natural também vale à pena. Procure os endereços em sites antes de seguir e trace um passeio por toda a cidade.

Outro passeio bem bacana é em Puerto Madero. Tem uma fragata da Marinha Argentina que virou museu. Você paga 2 pesos e anda por toda a embarcação que tem muita história para contar. As crianças adoram. O bairro de Puerto Madero também é muito bonito e compõe o rol de bairros “bacanas” como Palermo Soho, por exemplo, que tem as lojas de marcas internacionais e tudo é mais caro do que na região central da cidade.

Agora, se fizer mesmo questão de ir a La Boca, Bombonera e Caminito, fique atento, principalmente se for um desses turistas distraídos com a câmera digital nas mãos.

 

LEIA TAMBÉM

AS 25 MELHORES PRAIAS DO MUNDO

  Todos nós podemos concordar que com este “calorzão”, a ideia de ir para praia …

Deixe uma resposta