“Esse depoimento é do meu afilhado João Pedro. Ele tem 6 aninhos e é mais um apaixonado por viagens. João Pedro nos conta como foi sua viagem ao Chile a partir do seu ponto de vista. Carla Ribeiro, sua mãe, digitou e formatou o texto”

Termas de Chillán
Seguindo para Viña Del Mar

Gosto muito de andar com meu pai e minha mãe de carro por aí. Meu pai leva o meu assento de carro por todos os lugares e eu coloco o cinto de segurança, porque é pra me proteger. No frio, minha mãe coloca cobertores pequenos para me esquentar.  Andamos de carro pelo Chile uns dez dias. Muita neve e muito frio, mas tudo muito divertido.

Ovelhas pelo caminho

Eu adoro os animais. Sempre quando passeamos e vemos os bichinhos pelo caminho, meu pai para o carro e me deixa vê-los de pertinho. Essas ovelhinhas estavam em uma casa e a dona da casa pegou essa graminha que eles estão comendo, arrancou do mato e começou a chamar as ovelhas para perto de mim. Assim pude fazer essa foto com eles bem perto. Chile só tem ovelhinhas bem lindas e fofas.

Hotel Vancouver em Viña Del Mar

Assombrado: quando alguém saía para algum lugar a luz apagava. Parece que tem fantasmas mesmo. Quando eu estava comendo doce, o meu pai saiu para mexer no carro, aí eu fiquei preocupado com ele. A luz apagava toda hora e eu fiquei com medo.

Corrida de kart em Valparaiso

No caminho para Viña Del Mar, meu pai achou esta pista de kart na estrada e parou para eu brincar um pouco. Primeira volta, eu errei tudo, mas na segunda, terceira, quarta, quinta… eu consegui! Ultrapassei o menino do carro azul e ganhei em primeiro lugar.

Fazendo ultrapassagens
Ultrapassei e ganhei em primeiro lugar

Seguimos viagem no carro e chegamos à San Antonio onde mamãe encontrou na lateral do Shopping da cidade, esta feira de peixes e frutos do mar. Tinha muitas coisas que eu nunca tinha visto.

Feira de frutos do mar em San Antonio

Mas de repente vimos as pessoas jogando umas coisas no chão e quando vimos tivemos uma grande surpresa: pelicanos e leões marinhos que são muito fofos esperando que alguém lhes desse de comer. Cuidado com os pelicanos branquinhos porque a moça da feira falou que eles podem pensar que a nossa mão é peixe e querem bicar.

Comprando cabeça de peixe para os “amigos”.
Cabeça de peixe

Os pequenininhos tinham que dar o peixe para os maiores, senão o grandão brigava. Peguei o peixe com a mão e joguei para os bichinhos, o peixe estava gelado demais. Um estava sem olho. Os bichinhos brigam pelas cabeças de peixe. Você pode comprar uma bandeja de cabeça de peixe por 100 pesos chilenos, o que é barato. Depois você lava a mão na bandeja do homem dos peixes. Minha mão ficou fedida.

Brincando na neve (inacreditável gelo clube!)

Quando começamos a subir a montanha para ver a neve em Chillán, no caminho da estrada apareceram pequenos montes de neve que o meu pai achou que era plantação de algodão. Minha mãe deu muita risada dele. Não sabia que era neve. Nem precisa ir muito longe, porque já no meio da estrada, a neve é tanta que todo mundo para no meio do caminho e vai brincar na neve. Se você não tem cachecol e gorro para fazer um boneco seu, as pessoas deixam você tirar fotografia com o boneco delas. Muitos deixam os gravetos e a cenoura do nariz para você fazer seu próprio boneco se quiser.
Eu não tenho bota de neve, mas tenho uma bota de borracha do Ben 10. Bota de chuva mesmo, que a minha mãe forra com meia bem grossa no meu pé. Fico com os pés quentes e não molha a meia.

Salmão em Puerto Mont

Comendo salmão em Puerto Mont: a comida mais deliciosa que eu já comi, escolha isto, é muito gostoso. Puerto Mont já é a Patagônia Chilena e nós não pudemos ir mais para o sul por causa da nevasca que foi muito forte. Atravessamos de balsa para uma ilha da Patagônia, comemos salmão com batata frita e começamos a fazer o caminho de volta para Santiago.

Hotel 5 estrelas “Dreams” em Temuco.

O melhor hotel que eu já fiquei, muito lindo e quentinho. Adorei a banheira e a porta do quarto. Quem gosta de Cassino, saiba que criança não pode entrar. Tem uma sala com playground para crianças se divertirem e quando eu estava lá, já tinha fechado e a moça estava com uma cara estranha.

Café da manhã do “Dreams”: ótimo.

Comi damascos, nozes, tomei leite. Tinha tanta coisa para comer, eu não conhecia muitas coisas e não comi. No Chile tem um suco tão gostoso de morango, frutilla, não sei bem o que é, mas é uma fruta vermelhinha muito doce e gostosa. Tem esse suco em todos os lugares e muito suco de pêssego também. Ainda bem, porque não conseguia mais comer empanadas todo o tempo. O café da manhã neste hotel foi o melhor que eu já tinha visto. Eu adoro damasco e nozes e tinha muito lá.

Fachada do hotel “Dreams” – Temuco – Chile

O cassino é playground para adultos. Criança não pode entrar. Eu queria ver as máquinas, mas não podia entrar e minha mãe também não deixou. Neste dia choveu muito e fazia muito frio. No Chile é assim: tem alguns lugares que as crianças não entram à noite, como alguns restaurantes por exemplo. Nós não encontrávamos um lugar para comer que eu podia entrar. Quando eu chegava à porta do restaurante, as pessoas já faziam “não” com a mão, porque a noite é lugar das pessoas adultas e criança não pode mais entrar. Acho que era por causa do cigarro. Tive que comer no hotel mesmo e eles me serviram pizza com batata frita. Achei muito diferente, mas comi mesmo assim.

Supermercado JUMBO

Um supermercado bem grande onde eles vendem de tudo. Minha mãe comprou um cobertor quentinho para colocar nas pernas. Também tinha restaurante barato dentro do Jumbo, muitas coisas para comprar e uma área só para crianças brincarem de graça. Eu estava lá sozinho quando chegaram um menino da minha idade e mais duas meninas. Eles falavam umas coisas que eu não entendia e minha mãe falava para mim o que eles falavam. Eles perguntavam meu nome. Fiquei brincando lá um pouco enquanto meus pais comiam. A comida era gostosa. Depois fomos embora.

Adorei ir ao supermercado, comi muita empanada e até fiquei enjoado. Tive muita sorte no Jumbo porque na máquina de chicletes eu ganhei dois! A máquina soltou dois chicletes para mim.

Vista de Santiago – Hotel Comendador

Esse foi o dia que fomos embora. Fiquei triste porque não queria ir embora do Chile. Quero voltar logo, meu pai disse que vamos voltar.

Vista das cordilheiras dos Andes

Depois que o avião voou sobre as montanhas de gelo, eu dormi.

Tags:

Deixe uma resposta