• Viajando no Mundo

Montmartre, do boêmio ao sacro.

O mais fascinante em Montmartre é exatamente o seu contraste, afinal é conhecidamente o mais boêmio dos bairros, tanto por sua vida noturna intensa ou pelas Sex Shops que encontramos caminhando pela Boulevard Rochechouart, indo de encontro ao famoso Moulin Rouge, quase chegando em Pigalle. Montmartre é também o bairro dos artistas, das prostitutas e dos pintores, aliás, grandes pintores como Cézane, Monet, Van Gogh e tantos outros eram seus frequentadores assíduos. O melhor de tudo isso é que depois dessa caminhada “profana”,  podemos redimir os pecados subindo as escadarias que levam à encantadora Catedral de Sacré Coeur, ou pelo menos fingirmos algum arrependimento, subindo mais preguiçosamente pelo funiculare. Bom, na verdade, acho que nem podemos chamar isso de remissao de pecado, mas sim de prêmio, pois além da visita a Sacré Coeur, podemos vislumbrar uma vista incrível de Paris do alto dessa colina e garanto que vale cada degrauzinho escalado. [singlepic id=64 w=290 h=290 float=left] [singlepic id=68 w=290 h=290 float=] Depois desse grande esforço para se redimir dos pecados, é só descer novamente a escadaria em direção ao Carrossel que está logo abaixo e comermos um irresistível crepe de nutella em qualquer um desses quiosques de rua que você vai encontrar logo ao descer, pois Montmartre não é só o sacro e o boêmio, é também um ótimo local para fazer compras  e nada melhor do que uma leve boquinha,antes de  caminhar entre muitas lojinhas onde poderá encontrar roupas e muita coisa a um preço bem convidativo. Obviamente não estamos falando de griffes, mas sim de nos misturarmos a cultura do cidadão comum parisiense, afinal eles também tem seus pontos populares,  já que nem todos podem fazer suas compras na Champs-Elysées ou Galleries Lafayette entre tantos outros lugares igualmente famosos.

Para isso temos que voltar a Boulevard Rochechouart e encontramos várias dessas lojinhas. Ainda nesse mesmo trajeto encontramos aTATI (http://www.tati.fr),  que é um magazine super-popular onde tem um pouco de tudo, camisas, calças, sapatos, cosméticos e etc.  Se der sorte de estar nevando em Paris, aproveite e compre botas de neve, jaquetas e outros acessórios a um custo que você não vai acreditar.

[singlepic id=70 w=290 h=290 float=left] [singlepic id=69 w=290 h=290 float=]

Tudo isso é apenas uma parte desse lugar tão encantador onde encontramos de tudo, até mesmo as vinhas de Montmartre que ficam nessa região tão urbana ou a praça dos pintores,  afinal Paris é uma caixa de surpresas e MontMartre está dentro dela.

Como chegar em Montmartre

Para chegar aos arredores de Montmartre, você pode pegar a linha 2 do metrô e descer em Pigalle, Anvers ou a Barbès Rochechouart, mas se você pretende chegar e ir diretamente para a Sacré Coeur, desça na estação de Anvers.


O mais fascinante em Montmartre é exatamente o seu contraste, afinal é conhecidamente o mais boêmio dos

bairros, tanto por sua vida noturna intensa ou pelas Sex Shops que encontramos caminhando pela Boulevard

Rochechouart, indo de encontro ao famoso Moulin Rouge, quase chegando em Pigalle. Montmartre é também o

bairro dos artistas, das prostitutas e dos pintores, aliás, grandes pintores como Cézane, Monet, Van Gogh

e tantos outros eram seus frequentadores assíduos. O melhor de tudo isso é que depois dessa caminhada “profana”, podemos redimir os pecados subindo as

escadarias que levam à encantadora Catedral de Sacré Coeur, ou pelo menos fingirmos algum arrependimento,

subindo mais preguiçosamente pelo funiculare. Bom, na verdade, acho que nem podemos chamar isso de

remissao de pecado, mas sim de prêmio, pois além da visita a Sacré Coeur, podemos vislumbrar uma vista

incrível de Paris do alto dessa colina e garanto que vale cada degrauzinho escalado. Depois desse grande esforço para se redimir dos pecados, é só descer novamente a escadaria em direção ao

Carrossel que está logo embaixo e comermos um irresistível crepe de nutella em qualquer um desses

quiosques de rua que você vai encontrar logo ao descer, pois Montmartre não é só o sacro e o boêmio, é

também um ótimo local para fazer compras e você precisa estar um pouco abastecido para caminhar entre

muitas lojinhas onde poderá encontrar roupas e muita coisa a um preço bem convidativo. Claro que não estamos falando de griffes, mas sim de nos misturarmos a cultura do cidadão que não pertence

a classe parisiense mais abastada, afinal eles também tem seus pontos populares, pois nem todos podem

fazer suas compras na Champs-Elysées ou Galleries Lafayette e tantos outros lugares famosos e conhecidos.

Para isso temos que voltar a Boulevard Rochechouart e caminhar agora em sentido contrário ao Moulin

Rouge,para encontramos várias dessas lojinhas. Nesse mesmo trajeto você encontrará a TATI

(http://www.tati.fr/www/), que é um magazine super-popular, onde tem um pouco de tudo, camisas, calças,

sapatos, cosméticos e etc. Se estiver nevando, aproveite e compre botas de neve, jaquetas e outros

acessórios a um custo que não daria para imaginar. Tudo isso é apenas uma parte desse lugar tão encantador, onde encontramos de tudo, até mesmo as vinhas de

Montmartre que ficam nessa região tão urbana ou os pintores aglomerados na Praça de Montmartre, afinal

Paris é uma caixa de surpresas e MontMartre está dentro dela.

#anvers #pigalle #pintores #sacrecoeur #sacro #moulinrouge #montmartre #Rochechouart #boulevard #boemio #paris

0 visualização
 

Formulário de Inscrição

  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram

©2020 por Viajando no Mundo. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now