Esta cidade exuberante e romântica é um dos mais antigos centros urbanos da Europa. Seu patrimônio arquitetônico e cultural é famoso e sua beleza faz jus a todos os apelidos que ela já teve: mãe de todas as cidades, cidade dourada, Paris dos anos 20 nos anos 90, coração da Europa. Atualmente é conhecida como cidade das cem cúpulas.

[singlepic id=587 w=284  float=left] [singlepic id=584 w=284  float=left]

O que visitar.

A Ponte Carlos(Charles Bridge) é o ponto de partida e tem que ser incluída em qualquer roteiro. Ela atravessa o Rio Moldava (Vltava em checo) e liga o centro histórico a Mala Strana e depois ao Castelo de Praga. Além de admirar todas as suas esculturas e o Rio Moldava, você também encontrará musicos e artistas ao atravessar a ponte. Procure a estátua de São João Nepomuceno e toque a placa que está ao lado direito, logo abaixo, dizem que traz sorte e garante o seu retorno a Praga. Você irá reconhecer pelo brilho, pois a placa acabou sendo polida naturalmente pelo toque de milhares de pessoas que passam. Ao lado dela você também encontra uma placa com um cachorro e que acabou também ficando destacada pelo toque das pessoas, mas dizem que a correta a ser tocada é a do lado direito.

[singlepic id=588 w=284 h=284 float=left] [singlepic id=593 w=284 h=284 float=left]

O Rio Moldava está presente em todos cantos de Praga. Ele dá um toque especial e charmoso em toda a cidade, além de proporcionar lindas fotos.

O relógio astronômico na torre gótica da Câmara Municipal que bate de hora em hora das 9 as 21. As duas portas superiores se abrem a cada batida e exibem os doze apóstolos,  ao mesmo tempo que as estátuas do avarento, do turco, do invejoso e também a da morte. Inclusive é ela que segura uma ampulheta e marca as batidas. Tudo isso acontece muito rápido, mas é um espetáculo à parte.

[singlepic id=579 w=590 h= float=left]

O imenso Castelo de Praga (Prazský Hrad) com uma área que ultrapassa 72 mil metros quadrados. Em seu interior encontra-se a Catedral de S. Vito,  a Torre da Pólvora,  o Palácio Real do Castelo de Praga, a Torre Dalibor,  o Convento de São Jorge, o Palácio Lobkowicz e a Viela Dourada, é praticamente uma cidade.

Não deixe também de visitar o bairro judeu onde você encontra as sinagogas mais antigas da Europa.

[singlepic id=576 w=590 h= float=left]

Souvenir
Você pode encontrar pela cidade as famosas bonecas Matrioshka que tradicionalmente são russas, mas é um artesanato que também é feito na República Tcheca e se tornou muito popular.

[singlepic id=574 w=590 h= float=left]

Moeda
A moeda da Republica Checa é a coroa checa, portanto seria interessante sacar o dinheiro em caixas automáticos, você irá pagar uma taxa fixa, mas é mais confiável do que muitas casas de cambio que existem espalhadas por lá. Se preferir trocar seu dinheiro ao invés de o sacar em caixas automáticos, faça isso em alguma casa de cambio antes de chegar a Praga. Uma alternativa é trocar em bancos na cidade (somente nos dias úteis), mesmo pagando uma taxa um pouco mais alta valerá mais a pena do que correr o risco.

Dica para quem estiver de carro.

Esteja muito atento ao atravessar a República Checa, pois dentro do país não se paga pedágio por viagem. Ao entrar, compre o cupom(selo) que serve para rodar dentro do país e nas estradas. Você encontra o selo em postos de gasolina ou no Correio Tcheco (?eská Pošta). Cole o selo no pára-brisa na parte de baixo do lado direito. Você vai evitar tomar uma multa, mesmo estando dentro do perímetro urbano.

[singlepic id=585 w=590 h= float=left]

Em 2004, por descuido não nos informamos antes da viagem e tomamos 2 multas (uma logo que entramos em Praga). O policial não falava nada de inglês e engolimos a multa sem podermos entender o que havíamos feito de errado e ainda por cima continuamos rodando normalmente. O resultado é que na saída de Praga tomamos outra multa, conseguimos nos comunicar com o policial e só nesse momento descobrimos o motivo, mas já era tarde. O valor de cada multa foi de  K? 600, uma média de € 25.

Onde se hospedar
Existem muitas opções de hospedagem bem centralizadas e também centros de informações para turista onde você poderá escolher o local mais adequado para o seu nível de conforto. Em um desses centros de informação encontramos uma pousada que ficava um pouco mais afastada do centro, mas ela era muito aconchegante e o preço razoável, acabou sendo a nossa melhor opção.

[singlepic id=600 w=187 float=left] [singlepic id=590 w=187 float=left] [singlepic id=596 w=187 float=left]

Tags:

Deixe uma resposta